Estado de Alagoas

Página Inicial
História
Notícias
Cidades
Maceió
Símbolos
Alagoanos Notáveis
Governadores
Principais destinos
Gastronomia
Folclore Alagoano
Cultura
Economia
Esporte e aventura
Praias
Lagoas
Artesanato
Aeroporto
Teatro Deodoro
Curiosidades
Livro de Visitas
Links
E-Mail

Jundiá - Alagoas

 

As primeiras escrituras do município de Jundiá estão registradas em Olinda, Pernambuco. Antiga vila denominada de Jundiá, por causa da grande quantidade de peixe do mesmo nome no rio Manguaba. A colonização iniciou a partir da propriedade de Gregório e Vitoriana Alves. Jundiá garantiu seu progresso por causa da estrada de Palmares, em Pernambuco e da expansão da lavoura canavieira.

Em 1860, Dom Pedro II viajou a Colônia Leopoldina e passou pelo município, doando algumas terras da Coroa a moradores da região. Entre os pioneiros responsáveis pelo desenvolvimento do povoado estão José Alves de Lima, Francisco Carlos de Oliveira, Joaquim Carlos e Pedro Alves. Antonio Buarque abriu as primeiras lojas, formando o comércio na região.

No ano de 1926 foi construída a primeira igreja pelo padre, Francisco Gerardi, em homenagem a Nossa Senhora da Conceição, padroeira do município. O movimento pela emancipação política do município começou por volta de 1954. Tertuliano Turíbio de Araújo e João Batista de Moraes foram líderes, e em agosto de 1960, o município foi emancipado de Porto Calvo e instalado em 1961.

Jundiá tem na tradição folclórica seu maior acervo, num resgate permanente a folguedos como o reisado e o guerreiro, que manifestam a cultura popular. A crença e fé em Nossa Senhora da Conceição também atrai muitos visitantes à festa de sua padroeira. O clima festivo do município e de sua população, porém, chega ao auge no mais novo evento da cidade, o Jundiá Fest, um carnaval fora de época, no início de março, que já faz parte do circuito estadual de micaretas.


Mapa do Site  |  Política de privacidade