Estado de Alagoas

Página Inicial
História
Notícias
Cidades
Maceió
Símbolos
Alagoanos Notáveis
Governadores
Principais destinos
Gastronomia
Folclore Alagoano
Cultura
Economia
Esporte e aventura
Praias
Lagoas
Artesanato
Aeroporto
Teatro Deodoro
Curiosidades
Livro de Visitas
Links
E-Mail

Junqueiro - Alagoas

 

A abundância do junco, utilizado largamente pelos moradores na fabricação de utensílios domésticos, às margens da lagoa onde se formou o primeiro aglomerado populacional originou o nome do município. A exploração cresceu, e a expressão popular "junqueiro" foi criada pelas pessoas que passavam em direção a lagoa.

Consta na história do município de Junqueiro que, Isabel Ferreira e sua família foram os primeiros habitantes da região. Uma de suas filhas se casou com um mulato chamado Tomaz, vindo de Sergipe, que ficou conhecido por Pai Félix. Um dos destaques no desenvolvimento de Junqueiro. Antigos moradores contam que, no tronco do ingazeiro foi encontrada uma cruz com um pequeno desenho da Divina Pastora em um dos braços. Em setembro de 1912, a paróquia foi criada e teve como primeiro padre, Antonio Procópio, natural do lugar. Posteriormente no local, foi levantada a igreja em homenagem à padroeira Divina Pastora.

O município, antes povoado de Limoeiro de Anadia, foi criado pela Lei 379, de 15 de junho de 1903 e instalado em 31 de janeiro de 1904. Em 23 de fevereiro de 1932, por meio do decreto 1.619, foi suprimido e novamente anexado a Limoeiro. Entre 1932 e 1947 foi restaurado e suprimido outras duas vezes. Foi definitivamente emancipado Por meio do artigo 6° do ato das Divisões Transitórias da Constituição Estadual de 1947. Entre os festejos do município destacam-se também a festa da padroeira, Divina Pastora, e a da Emancipação Política do município, bastante movimentadas.


Mapa do Site  |  Política de privacidade