Estado de Alagoas

Página Inicial
História
Notícias
Cidades
Maceió
Símbolos
Alagoanos Notáveis
Governadores
Principais destinos
Gastronomia
Folclore Alagoano
Cultura
Economia
Esporte e aventura
Praias
Lagoas
Artesanato
Aeroporto
Teatro Deodoro
Curiosidades
Livro de Visitas
Links
E-Mail

Maravilha - Alagoas

 

Por volta do século XVIII, Domingos Gomes, um dos primeiros moradores da região, comprou uma sesmaria que se estendia, onde hoje é a cidade de Dois Riachos até o atual município de Maravilha. A sesmaria foi transformada numa fazenda para a criação de gado. Algum tempo depois a família Limeira chegou ao lugar e passou a desenvolver o povoado. Um descendente de português, Manoel Damião de Carvalho, se mudou com a família para o povoado, acelerando o processo de crescimento do lugar. A sua família se espalhou por vários municípios vizinhos.

O topônimo original de Maravilha era "Cova dos Defuntos", pois no local havia uma grande cova, onde eram sepultados os mortos de uma epidemia de cólera. Certo dia, um padre que passou pela região disse: "este lugar ainda vai ser uma maravilha". Essa expressão marcou o povo do lugar, que, mais tarde, nomeou o município de Maravilha.

Sob a liderança de Apolinário Vieira de Carvalho, Maravilha se desenvolveu. Aumentou o comércio de peles e o movimento da feira. Um teatro foi construído para educar as crianças da região. Em 1930, foi erguida a matriz da Sagrada Família, padroeira local. Em 17 de julho de 1958, o distrito foi elevado à condição de município, desmembrado de Santana do Ipanema. Suas principais festividades são: a festa da padroeira dia 8 de dezembro e a Emancipação Política dia 2 de janeiro.


Mapa do Site  |  Política de privacidade